Retratista da alma feminina

Talento Juliano Loureiro

0
Criado em 22 de Junho de 2015 Talento

Fotos: Arquivo pessoal

A- A A+
Fotógrafo há oito anos, Juliano Loureiro é conhecido por evidenciar a beleza da mulher, sempre com simplicidade, graça e fineza
 
Lisley Alvarenga
 
Detalhes, gestos e emoções. A fotografia tem um poder mágico de revelar uma realidade que, quase sempre, passa despercebida aos olhares mais atentos. E, quando o assunto é fotografar mulheres bonitas, essa questão parece ainda mais fácil, não é? A resposta é não. Ser um retratista da alma feminina requer muito mais do que técnica; é preciso ter talento e paixão pela profissão, uma sensibilidade sutil que faz transparecer a beleza leve e, ao mesmo tempo, encantadora das mulheres.
 
É assim que podemos resumir um pouco do trabalho desenvolvido pelo mineiro Juliano Simões Loureiro, de 44 anos. Fotógrafo há oito, ele começou de maneira despretensiosa, depois de ter recebido o convite de uma colega de profissão, nas redes sociais, para atuar
como assistente de fotógrafo e editor de imagens. “Sempre gostei de editar imagens, brincava com o Photoshop, mas nunca imaginei me tornar um fotógrafo profissional. Somente quando comecei a trabalhar diretamente com fotografia de mulheres que me apaixonei por essa área”, conta.
 
Talentoso e autodidata, como ele mesmo se autodefine, Loureiro percebeu, anos depois, que era hora de alçar voos mais altos. “Como trabalhava com isso diariamente e pensava 24 horas em fotografia, resolvi estudar mais e me aprofundar no assunto. Foi então que, modéstia à parte, liberei o artista que havia dentro de mim”, acrescenta.
 
A partir daí, Loureiro comprou os equipamentos e montou seu próprio estúdio fotográfico, tentando realizar seu grande sonho: retratar a beleza do ser humano e, em especial, a das mulheres. “Apesar de eu fotografar homens e casais, 95% do meu trabalho é voltado para o público feminino. Sou apaixonado pela beleza das mulheres. O corpo e a curva feminina são minha eterna inspiração. Cada mulher tem uma beleza que pode ser valorizada; não há um padrão. Tento buscar o que existe de mais belo em cada uma e retratar por meio de minha lente”, afirma. Para isso, segundo Loureiro, é fundamental entender o desejo de cada cliente. “Danço conforme a música. Se a pessoa me dá liberdade para explorar a sensualidade dela, eu exploro. Se achar que é melhor fazer um trabalho mais discreto, respeito
sua vontade. Por mais beleza que ela tenha, se a mulher não for sensual, o resultado não ficará bom”, garante.
 
Atualmente, o fotógrafo é um dos artistas mais conhecidos em Minas Gerais quando o assunto é registrar mulheres, sempre com sensualidade e ousadia. Prova desse reconhecimento pode ser evidenciada pelo grande número de se guidores que ele possui nas redes sociais. Só no Instagram, o profissional chegou à marca dos 13 mil e, no Facebook, ultrapassa 74 mil.
 

 
Cliques de sucesso
Dentre os mais de mil ensaios feitos ao longo de sua carreira, Loureiro destaca algumas famosas que integram seu portfólio, como a miss Belo Horizonte 2013, Marina Teixeira; a musa do Cruzeiro no Brasileirão 2013/2014, Josi Neves; as panicats Alessandra Prado e Fernanda Penido, do programa humorístico “Pânico”, da TV Band; e a bailarina e ex-fazendeira Natália Inoue, capa da revista “Playboy” em setembro do ano passado.
 
Musas à parte, Loureiro frisa que toda mulher pode, sim, tornar-se uma diva por detrás das lentes fotográficas. “Além de buscar elevar a autoestima de cada uma durante os ensaios, tento transmitir confiança e tranquilidade a elas. Mas é preciso atentar sempre para a produção que antecede a sessão de fotos. Uma boa maquiagem e cabelo e look perfeitos são imprescindíveis para que o resultado fique lindo”, explica o fotógrafo ressaltando que o segredo para se ter uma boa fotografia está na iluminação do ambiente e no olhar do fotógrafo. “Sempre digo que o mais importante é dominar a luz, seja natural, seja artificial, e ter sensibilidade no olhar. Se o fotógrafo
não souber usar isso, não importam local ou equipamento, porque o resultado, com certeza, será desfavorável”.
 
Loureiro confessa que retoques sempre sãos feitos para que o trabalho saia a contento, mas enfatiza que é necessário ter bom senso. “Faço retoques corretivos, de marcas, cicatrizes ou manchas, mas alterações na estrutura da pessoa só devem ocorrer em último caso e, mesmo assim, para valorizar as curvas da mulher. Costumo fazer a seguinte pergunta a algumas pessoas em relação aos retoques: você
iria a um casamento ou a uma festa sem passar maquiagem?”, brinca.
 
Nudez que encanta
A beleza da nudez feminina é outra marca do trabalho desse talentoso artista. Nesse quesito, seu estilo é facilmente reconhecido pela delicadeza e pela fineza das imagens. “A nudez, para ficar bonita, não é aquela que mostra tudo. A insinuação é, muitas vezes, mais agradável aos olhos do que a própria nudez. Isso é muito mais artístico”, pondera. “Mas tenho muitas clientes que investem no próprio
corpo e que querem ter uma recordação disso. Considero válido, vai da vontade de cada uma”.
 
contato
 
Juliano Loureiro
 
(31) 8631-6925
Endereço: Rua dos Atleticanos, 20,
bairro Milionários – Belo Horizonte/MG
E-mail: juliano@zphotodesign.com.br
Instagram: @zphotodesign



AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de Revista Mais. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Revista Mais poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.