Tecnologia no combate a acne

POR Dra. Adriana Lemos (CRM–32011)*

0
Criado em 13 de Agosto de 2014 Cuidar
A- A A+

Os aparelhos de laser e de fototerapia têm sido cada vez mais utilizados no combate à acne, com resultados muito satisfatórios e duradouros, sem os efeitos colaterais da isotretinoína, principalmente, nos casos resistentes ao uso dos produtos tópicos convencionais. 

AS TEIMOSAS ESPINHAS DA ADOLESCÊNCIA ou até mesmo da idade adulta são muito comuns e podem deixar sequelas cicatriciais na pele e causar transtornos psicológicos importantes, pois atingem, principalmente, o público jovem.

Há anos vários recursos têm sido adotados para o combate dessa doença. Os mais convencionais são sabonetes, géis com substâncias esfoliantes – antibióticas e secativas –, além dos an­tibióticos orais. Eles ajudam a controlar a doença, mas, depois da suspensão de seu uso, há uma grande chance do reapare­cimento das lesões, o que produz frustrações, novas acnes e marcas na pele.

A isotretinoína é uma droga oral potente e eficaz, mas com indicações restritas por seus efeitos colaterais e contraindi­cações, sobretudo, em mulheres na idade fértil, porque não se pode engravidar durante o tratamento e até 4 meses após seu término, em função do alto risco de causar malformação no feto.

Os aparelhos de laser e de fototerapia têm sido cada vez mais utilizados no combate à acne, com resultados muito satis­fatórios e duradouros, sem os efeitos colaterais da isotretinoí­na, principalmente, nos casos resistentes ao uso dos produtos tópicos convencionais.

A fototerapia (HIGIALUX) consiste em uma aplicação indo­lor de uma fonte de luz, que deve ser feita semanalmente, nos casos de acne inflamatória, reduzindo significativamente as le­sões, em torno de 6 a 8 semanas. O segredo é que a bactéria da acne é extremamente sensível a essa luz, sendo, então, des­truída após aplicações repetidas. Desse modo, ao diminuir a população desta bactéria na pele, reduz-se também o processo inflamatório e infeccioso da acne, melhorando, assim, o quadro do paciente.

O laser (SPECTRA) age aquecendo as camadas mais profun­das da pele, onde estão localizadas as glândulas sebáceas, res­ponsáveis pela produção da oleosidade da pele, que “alimen­tam” as bactérias da acne. Através de um aquecimento intenso, as glândulas diminuem a produção e a eliminação do sebo para a superfície da pele, melhorando a acne. Esse aquecimento na derme vai promover a formação de um novo colágeno, levando a uma melhora das cicatrizes da acne.

Uma abordagem médica ampla e responsável de cada caso deve ser realizada a fim de orientar quais os métodos serão mais eficazes e menos agressivos para o seu tratamento, resolvendo os sinais e os sintomas de cada paciente. O melhor tratamento ainda é aquele que resolve mais com menos.

*Membro da Academia Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia e diretora administrativa da Clínica Yaga Laser & Cosmiatria – adriana@yaga.com.br. 




AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de Revista Mais. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Revista Mais poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.