Uma equipe promissora

0
Criado em 24 de Outubro de 2012 Esportes
A- A A+

 

Criado em janeiro deste ano, o grupo de esportistas amadores de triátlon, mesmo sem receber nenhum apoio, conquista cada vez mais pódios em competições de Minas Gerais; agora, a meta desses vencedores é ganhar visibilidade fora do Estado

Buscar o equilíbrio e a superação dos limites através da natação, do ciclismo e  da corrida. Esse é o objetivo em comum dos sete atletas betinenses que compõem  a Triathlon Articula/Teuto, equipe pioneira de triátlon amador na cidade, esporte que, apesar de exigir grande esforço físico dos praticantes, vem se popularizando e ganhando cada vez mais adeptos no país. 

Inicialmente, conta o educador físico e treinador da equipe, Igor Márcio Souza, 28, a equipe era formada por apenas três atletas e por ele como treinador. “Todos nós já praticávamos algum esporte. Mas, com o tempo, a vontade de superar nossos próprios limites fez com que buscássemos algo novo. Eu já trabalhava com corrida e natação, além de praticar o triátlon. Virgínia, Luana e João já corriam. No início de janeiro deste ano, eles me procuraram e propuseram que eu os treinasse. Resolvi encarar o desafio”, brinca o treinador.

Meses depois, a equipe ganhou mais adeptos. “Eles foram chamando a atenção e outras pessoas acabaram também querendo participar. Hoje, nossa equipe é composta por sete pessoas: Virgínia, João Paulo, Luana, Jefferson, Luiz, Leandro e eu. Além de treiná-los, também pratico o triátlon e disputo algumas provas”, diz Igor.

Apesar de a história dos triatletas ser bastante recente, a equipe demonstra, através dos prêmios já conquistados, que tem muita garra e dedicação. Para se ter uma ideia, cada um deles segue, diariamente,  uma rotina de treinos de quase três horas, sempre supervisionada pelo  treinador. “Todos os dias, praticamos até duas das três modalidades do esporte por até três  horas. Como cada um de nós tem horários e compromissos diferentes durante a semana, treinamos separadamente. Só nos fins de semana é que nos reunimos para praticar o triátlon. Aí, os treinos são mais longos e combinados. As modalidades da corrida e da natação, por exemplo, realizamos no clube do Teuto. Já o ciclismo, durante a semana, praticamos ‘in door’, ou seja,  em uma bicicleta colocada fixa no chão”, explica a fisioterapeuta Virgínia Saraiva Hallais França, 31. maior prova de triátlon da América Latina”, declara João Paulo de Azevedo, 30.

 Atletas da equipe

Triathlon Articula/Teuto:

Igor Márcio Souza

Jefferson David Pereira

João Paulo de Azevedo

Leandro D’Assumpção

Luana Ribeiro Pinto

Luiz Fernandes Cortes Abdo

Virginia Saraiva Hallais França

Articula Sport Fitness Teuto

Contato: 3532.3111

articulaacademia@yahoo.com.br

Premiações

Atleta

Evento

Data

Resultado

Luana Ribeiro  

 Triathlon All Limits - Alphaville

24/3/2012

3° lugar Low Limits

Luana Ribeiro

Duathlon Beats

12/5/2012

2° lugar geral profissiona

Luana Ribeiro  

Campeonato Brasileiro de Triathlon Master - Alphaville

9/9/2012

2° geral standard

Igor Souza

Aquathlon Águas do Treme

15/4/2012

5° lugar geral  estreante

Igor Souza 

Campeonato Brasileiro Triathlon Master - Alphaville

9/9/2012

5° lugar geral - sprint

Virginia França

 Triathlon All Limits – Alphaville

24/3/2012

3° lugar – Low Limits

Virginia França

Aquathlon Águas do Treme

15/4/2012

5° lugar geral estreante

Virginia França 

Campeonato Brasileiro de Triathlon Master - Alphaville

 9/9/2012

2° lugar categoria 30/39

João Paulo Azevedo

 Duathlon Beats

12/5/2012

1° lugar categoria 25/29

Jefferson David

Campeonato Brasileiro de Triathlon Master - Alphaville

9/9/2012

2° lugar categoria 19/29

Quem também afirma adorar o triathlon é Luana Ribeiro Pinto, 29. “Treino pesado todos os dias. Confesso que é difícil conciliar trabalho, estudo e esporte, mas, quando a gente faz com amor, as coisas se tornam mais fáceis”, salienta a atleta. Já para o triatleta Jefferson David Pereira, o Zulu, 29, o mais interessante do triathlon é o desafio. “O tempo todo estamos buscando superar limites. O triathlon, além de melhorar nossa saúde, aumenta nossa autoestima. O esporte mudou a minha vida. Quando estou praticando, esqueço todos os meus problemas”, afirma Zulu.

A fisioterapeuta Virgínia fala da satisfação de completar uma prova. “É fascinante. Mesmo não ganhando, ficamos felizes de ter conseguido ir até o fim. E, quando alguém de nossa equipe sobe ao pódio, a alegria é maior ainda. Praticar o triathlon não é fácil. Os gastos com os equipamentos são altos e a inscrição para as competições é caríssima. Fora os gastos com viagem e hospedagem. Mas, mesmo com tudo isso, vale a pena vivenciar o esporte”. 

O treinador Igor lembra ainda os benefícios à saúde. “Para conseguir treinar, é preciso que o atleta tenha uma vida saudável,  alimente-se bem, não fume e não exceda na bebida”. Igor ressalta também as amizades conquistadas com a prática do esporte. Apesar de o triatlhon ser um esporte individual, a união da equipe é imprescindível para a melhora do desempenho de cada um. Até a logística das viagens fica mais fácil”, diz.

Projetos para o futuro

Segundo Igor, nos próximos meses, a equipe da Triathlon Articula/Teuto começará a participar de competições fora de Minas Gerais. “Para isso, cada atleta vai precisar se dedicar ainda mais aos treinos. Queremos conquistar pódios em todo o país, como da Short Triathlon (900 m de natação, 22,5 km de ciclismo, 6 km de corrida) e da Triathlon Long Distance (1900 m de natação, 90 km de ciclismo, 21 km de corrida), em Pirassununga, São Paulo, nos dias 24 e 25 de novembro”, finaliza.




AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião de Revista Mais. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. Revista Mais poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.